domingo, 16 de janeiro de 2011

Solução na Cruz


Há dois mil anos, o Verbo [Deus] se fez carne [humano] e habitou entre nós [terra] (João 1:1,14). O anjo anunciou o seu nascimento: “E ela dará à luz um filho”. Também prescreveu como o chamariam: “e lhe porás o nome de JESUS”; e indicou sua missão: “porque ele salvará o seu povo dos seus pecados” (Mateus 1:21).


JESUS significa SALVADOR no hebraico. E, para ostentar o título de Salvador e o propósito para o qual foi enviado, Jesus precisou subir numa cruz (Colossences 1:20).


Espere um pouco: subir numa cruz? Melhor seria subir no trono, no palco ou no gabinete! Não estamos diante do Salvador do mundo? Do substituto do trono de Herodes? Do revolucionário que fará uma reforma política em Jerusalém? Do mais novo líder da mais nova religião? Ora, não estamos nos referindo Àquele que alimentou multidões famintas, curou vários doentes, ressuscitou mortos e perdoou pecadores?


“Haveria destino mais cruel que a morte! Jesus, você pode esquecer esta parte: o Senhor não precisa morrer” – resmungou um dos discípulos no dia da revelação (Mateus 16:22). Por que Deus permitiria tamanha crueldade? Como Deus faria surgir algo bom desse sofrimento? Como ter esperança em meio a tanta agonia? - Resmungamos nós todos os dias.


A cruz nunca foi vista com bons olhos pelos seguidores do Mestre. Nem por nós. Rude demais para ostentar o “Rei dos reis e Senhor dos senhores” (I Timóteo 6:15; Apocalipse 19:16); Vulnerável ao extremo para ser o quartel general daquEle que implantaria o Reino de Deus (Marcos 1:14). Insuficiente para indicar triunfo. Fútil demais para inspirar.


Até os inimigos pensavam assim:


“O Cristo, o Rei de Israel, desça agora da cruz, para que o vejamos e acreditemos. Também os que com ele foram crucificados o injuriavam” (Marcos 15:32). Ninguém o viu fazê-lo para que tivesse esperança. Até os ladrões crucificados com Ele o humilhavam. Aparentemente, a cruz era o fracasso do Filho de Deus.


Apenas aparência. Na realidade, ela é a resposta. Ela resolve todas as questões. Ela tira todas as dúvidas. Ela mostra que há possibilidade de triunfo em meio ao fracasso. Jesus subiu no madeiro apenas para fazer descer do céu a solução. E, uma vez emanada da cruz de Cristo, todos podem usufruir dos seus benefícios (Efésios 2:13).


Não é à toa que a cruz é um sinal positivo: “+”. Ela quer dizer que as nossas dúvidas foram subtraídas: “-“, porque do céu desceu a solução: “l”. Ela é vertical (Tiago 1:17). Assim, temos “-“ mais “l” igual a “+”. A cruz é a subtração dos fardos. Por meio dela Jesus os levou sobre si (Isaías 53:4). Mas, é através dela que Ele nos acrescentou fé e esperança.


O martírio de Cristo simboliza a vitória. A crueldade e o sofrimento pelos quais o Senhor passou foi o preço. Ele pagou o suficiente para comprar. Os gemidos de agonia foram a moeda. O que segurou Cristo naquela cruz não foram os cravos: foi o desejo de trazer-lhe a resposta. Paulo tinha motivos para alegrar-se: “Mas longe esteja de mim gloriar-me, a não ser na cruz de nosso Senhor Jesus Cristo, pela qual o mundo está crucificado para mim e eu, para o mundo” (Gálatas 6:14).


A partir de hoje, aconteça o que acontecer,


Não questione,

Não reclame,

Não murmure!

Apenas aceite a solução da cruz.


www.gloriosaesperanca.blogspot.com


Um comentário:

  1. Olá estou aqui amogo(A) para divulgar o meu mais novo blog peço que visitem e para garotas evangelicas !!! já estou segundo o seu !!! me ajudem a divulgar pois estamos aui num só propósito e numa só fé FALAR DA PALAVRA DE DEUS
    sigam,visitem comentem! http://operfildetodacrista.blogspot.com
    criei hoje!
    Deus Abençoe!

    ResponderExcluir